quinta-feira, 25 de junho de 2009

Preconceito absurdo

Eu não assisto a novela "Caminho das Indias", não sei muito a respeito mas, este tema me chamou a atenção. Preconceito é coisa que me afeta muito e, este específico citado abaixo é tão absurdo que beira à loucura, em minha opinião. Compartilho com vcs o texto na íntegra:

Fonte: www.terra.com.br - 25 de Junho de 2009
A novela Caminho das Índias tem trazido à tona alguns temas importantes, todos denunciando preconceitos. Doenças mentais e diferenças sociais são os principais temas abordados pela autora Gloria Perez. De forma sutil e pouco aprofundada, ela aborda a questão do sistema social de castas na Índia. Apesar de a constituição indiana rejeitar esse sistema, em algumas regiões ele ainda persiste. Originalmente as castas eram quatro:

1- Os brâmanes que são os religiosos e nobres
2- Os xátrias, que são os guerreiros
3- Os vaixás, que são os comerciantes
4- Os sudras, que são os camponeses, os artesãos e operários

Ainda mais abaixo, à margem dessa estrutura social existem os dalits, que, ainda nos dias de hoje são chamados "intocáveis". As castas são divididas pelo trabalho que cada um se dedica à sociedade e aos Dalits estão reservados os trabalhos considerados impuros, indignos ou sujos, trabalhos que o resto da humanidade considera nojento ou desagradável.

Os dalits não estão classificados no sistema de castas estando abaixo dele. Eles vivem separados do resto das pessoas por serem considerados tão sujos quanto a função que desempenham. Ninguém pode tocar em um Dalit, chegando ao cúmulo de, se alguém passar pela sombra de um deles precisar passar por um extenso ritual de purificação.

Vivem até hoje à margem da sociedade, com salários vergonhosos, mesmo apesar da luta de Ghandi pela criação de inúmeras leis e tentativa de eliminar definitivamente os problemas que o sistema de castas acarreta. No entanto, esse sistema é baseado no hinduísmo, que é a religião dominante na Índia, que funciona como elemento que apazigua e disciplina por meio da resignação e submissão às suas leis.

Os dalits sofrem restrições sociais extremas, usam roupas tiradas dos mortos, comem em louças quebradas, não é permitido que eles freqüentem escolas e sejam alfabetizados, e quando são, devem se sentar de costas em sala de aula. Não podem rezar nos mesmos templos e nem beber da mesma corrente de água.

Hoje eles são em 300 milhões na Índia, suas casas são queimadas e mulheres dalits são estupradas freqüentemente. Discriminados e oprimidos por todos, eles são vítimas de todo tipo de violência possível.

Imagine você que quando os tsunamis destruíram parte da Índia, as vítimas de Tamil Nadu, o estado indiano mais destruído pelos tsunamis, os dalits não receberam nenhum tipo de ajuda para reconstruírem suas vidas.

Parece que ainda temos que percorrer um longo caminho em direção ao nosso desenvolvimento como humanos. Em pleno século XXI assistimos ainda a um nível de discriminação tão profundo quanto estes, em um país onde a religiosidade e crescimento espiritual são pregados em cada esquina. Mais uma vez minha sugestão é para a reflexão sobre o quanto somos intransigentes em nossos preconceitos.

5 comentários:

Lucia Cintra disse...

Eu nao tenho acesso a novelas brasileiras e faz uns 16 anos que nao as assisto, entao nao posso dar mt opiniao a respeito, mas ouvi falarem bem e tb mal dela. Bjos

Isadhora disse...

Meu Deus!!!
Que coisa mais absurda!!!!!!!

Eu respeito religião, time de futebol e crenças de um país, afinal essas coisas não se discutem...

Mas se discutem a partir do momento em que atingem outro ser humano...

Que parte do "somos todos iguais" as pessoas ainda nao entenderam???


Ahhh.. adorei esse post pq eu assito a novela e tinha uma duvida sobre as castas...
quais eram elas, e como se classificavam...

Adorei!!!

Isadhora disse...

Pooooxa... como faço pra me tornar seguidora do seu blog?
nao achei essa opçao...
que tal coloca-la???

qualquer dúvida é só me perguntar! :o)

Debora Rocha Muscutt. disse...

Oi, Lucia! Pois é, eu tb tô por fora das novelas, mas achei interessante eles mostrarem esses absurdos que ocorrem lá na India em pleno século 21...inacreditável, né?

Debora Rocha Muscutt. disse...

Isadhora, welcome! Obrigada por visitar meu blog, já adicionei o gadget q vc sugeriu e tb o sistema dos comentários, em termos de janelinhas, rs...
Qto ao seu comentário, pelo visto alguns indianos não entendem nada sobre o que é ser humano. Triste! Tenho amigos indianos nos EUA que pensam totalmente diferente, ainda bem. Preconceito é coisa que ferve meu sangue...
Beijos e tudo de bom!

Feeds

Visitantes online - Welcome!

lineflower_gif